O Natal de Gisela João

0
É tão bom voltar ao lugar de onde se é! Digo isto de peito cheio e sorriso nos lábios.
Para além do espaço fisico há as pessoas e as histórias delas e os tratamentos, os cuidares… mas há também as memórias e as memórias a mim arrepiam-me os pelinhos mais pequeninos que tenho nos braços, aquela ” penuiiiije “.
Chego a Barcelos de noite. a minha irmã vai-me buscar e saca logo d´um
– hey Giza tás toula??
e sinto-me em casa num micro segundo…
Está um frio de rachar.
Acordo a meio da noite com aquele barulho de chuva a cair (depois de viver uns anos em Lisboa a sensação de estar na cama enrolada a ouvir a chuva a cair fica um niko diluída ).
De manha chuva pumbaaa!!
Fui fazer uma surpresa a minha irmã no trabalho. Ao andar pelas ruas encontro caras familiares e desconhecidas que me tratam com todo o carinho do mundo
” olááááá, fico tão feliz por ti “
” tenho acompanhado tudo , és a maior “
” tu és um orgulho pá gente rapariga, deixe-me dar-lhe um beijinho “
Entro em lojas:
 ” óh Gisela não queria estar a chatear , posso tirar uma foto? “
– QUELÁÁÁRO QUE PODES !
Entro num café,a minha irmã aponta logo uma montra onde a senhora tem uma foto minha quase ao género de quem tem aquelas fotos dos santinhos (com todo o respeito, amén),
a senhora vem com aquele sorriso minhoto que não há igual (venha quem vier) com aquele viço no rosto,dá-me um abraço gostoso, sentido de <3 para <3 e diz-me:
– eu adoro-te  (pausa de quem segura lagrimas de emoção e por sua vez emociona-me a mim também,fogo!) ouço te e fazes-me chorar e fazes coisas tão diferentes e tão bonitas mas tão bonitas !
  sorri comi e bebi e respirei fundo <3
 – faça-me aí a conta !
 – olha baitimbora filha , bouas festas! num tens de pagar nada. gostei muito de te conhecer ! podemos tirar uma foto?
 -tenho sim, trabalho é trabalho, rambóia é outra coisa! e vamos lá tirar a foto 🙂
Amigas na mesma , prometi-lhe um cd assinado <3 <3
Viu pela rua fora passo no campo da feira, está a chover tanto e não há feira que pensava que pelo Natal calhar na quinta era hoje mas não, é amanhã afinal!
Penso na época em que ia de manha cedinho com a minha avó.
quando acordava ela já tinha ido…. carago, arranjava-me rápido fazia sopas de leite e ficava há espera que ela viesse trazer coisas a casa e assim ia com ela e ela dava-me sempre um bolo de arroz, um lencinho ou um esquimó (tudo bolos bem delícia de maravilha).
Passo em frente da minha querida escola, a Gonçalo Pereira da qual ainda sei o hino
” a nossa escola é é a primeira
 seu nome é é Gonçalo Pereira
 dos nossos mestres o seu saber
 nos dá valor, nos faz crescer
 vamos em frente cm alegria
 cantar o hino da simpatia!
 Viva à Gonçalo Pereira
 Viva ao seu corpo docente
 é na Gonçalo Pereira
 que aprendemos a ser gente “
 (do tempo em que ainda se respeitavam os professores e os mais velhos, mas isso são outros 500 paus).
A minha escola já não existe, está fechada. hoje sei o que é sentir aquilo que via os mais velhos descrever de tempos passados , a nostalgia e pumba lá vem a lagrimita (sou chorona, sim senhor, não tenho sangue de barata já disse).
Adorava entrar lá um dia! 
Talvez um dia seja a minha escola que deixarei como herança para o mundo!
Aparece alguém:
– óh Gisela carago, há tanto tempo muor! fogo beijote na telebisoun linda linda linda e tás sempre na mesma! sempre fizeste assim umas coisas diferentes! lembraste aquelas roupas malucas que vestias! e pintavas as unhas de muitas cores! agora vejote ali! dá-me um orgulho carailho! penso assim Deus a ajude ! eu beijo que agora fazes teatro num é?”
– não, eu canto e tento juntar artes que acho que se complementam.
– Ah é isso ! eu bem digo ao meu hóme, num te lembras dela? eras pequena e passavas na nossa loja sempre aos saltinhos a cantar e a enrolar a saca do pão que devia chegar a casa num móólho hehehe
olha tenho de ir fazer rabanadas, olha a gente precisa é de pessoas como tu novas que pensam com o céu! “
despedimos-nos também com um abraço de quem gosta, de quem cuida e quer bem, acho que nunca tínhamos falado!
Porra sou rica como óh carailho!
Ás vezes lá pelo mundo das cidades grandes e do trabalho absorvente tolhem-nos, metem-nos MEDO!!
Medo só se for de NÃO ” PENSAR COM O CÉU ”  <3 <3 <3
Fui para casa da bó a correr 🙂 o meu avô abre-me a porta:
– hey olha a minha neta mais beiiilha – fico logo entalada com vontade de chorar 🙂 🙂
Estão os dois à mesa!
A minha avó a discutir sozinha com a televisão esta
– história do Banif ” e o outro #$”%/& que fez mal a não sei quem!
o bú fala-me das galinhas que não andam a ” deitar muitos ovos por causa do frio ”  e manda bocas que me deixam entender que quer bisnetos e pergunta-me sobre Lisboa
– é tão bonita Lisboa, não é filha?
– é linda bú! prendeu-me o <3
– ahh eu sabia! quando foste, eu bi logo que ias ficar lá presa, que ias gostar muito a tua avó é que num bia, só quando lhe disseste que compraste a máquina de lavar ….
há coisas que definem bem o rio que vamos seguir na vida, uma delas é comprar uma máquina de lavar roupa.
 ” discutem ” 🙂 🙂 as discussões mais deliciosas que se possam imaginar
Lá vai a minha avó mostrar a minha foto que tem aos pés da cama
– todos os dias, de noite, peço por ti minha filha ! – pumba fico entalada de novo – olha num tenho ouvido falar de ti na televisão… ate vejo naquelas letrinhas de baixo que são quilhadas pa lêr…o que andas a fazer minha filha?
– disco novo bó!
– haaaa tá bem filha, então num quero saber,Deus te proteja filha! tudo no seu tempo, num corras TÁS A OUBIREEE ?quando tiver feito a gente fala!
sábia a minha avó <3
Entretanto ela mostra-me umas maças ”  que soun uma maravilha filha! 28 cêntimos o kilo ” 🙂 e eu penso nas beringelas e nas maçãs ” biológicas ” da moda a 4 euros
vamos fazer pão-de-ló!!
o primeiro está feito !
o segundo…..
 – Joãozinho a luz do pisca pisca do fogão apagou e tenho mais este pa por no forno “
 – que queres que faça mulher ??
 – ai bailha-me deus “
( rei do patacão instalado 🙂 🙂 🙂 )
lá se descobriu o problema 🙂 estava mal selecionado hahaha
e pronto mais dois que foram ao forno e ficaram lindos e cheirosos <3
Fui para casa da madrinha
estava ela agarrada a fresquinhos de marmelada e de geleia, tudo feito por ela e a decorá-los com todo o carinho
 – são presentes de Natal – diz toda orgulhosa e eu penso – FÓNIX quero eu prendas de Natal dessas !!
fomos dar uma volta pela casa a ver os bordados incríveis dela docemente espalhados pelas paredes da casa
– olha eu adorava conhecer aquela tua amiga a Joana Caetano , jubela não é?
– vou -lhe dizer pa ela vir aqui um dia destes !
Vamos para a cozinha!
Por acaso é um hábito que adoro e talvez venha daqui, adoro estar na cozinha a conversar e a fazer coisas em volta da mesa, preparar comida… dar comida, fazer comida para alguém, alimentar sempre me deu uma sensação de AMOR BOM  <3 <3
Entre livros de receitas, conversa de malha ( tricot, que a minha Té é a rainha do tricot e dos bordados e de mil coisas mais ), bordados, frutas no jardim plantadas por ela
– olha vais tu fazer o pão de ló de Alfeizeirão !
PUMBA ! mais um pão de ló
vamos falando da vida, dos rumos dela, dos rios por onde ela nos leva, conversas simples, aquelas mais sérias, pelo meio ela vai dizendo
– ai que surpresa boa! olha
o pao de lo foi ao forno
– olha toma um pastel de nata !
– eish óh tia !
– olha come esta marmelada! fiz agora! esta é antiga !
– hahaha
estão para chegar os primos e o tio o arroz de cabidela está no fogão e nos continuamos a falar dos rios, e dos sonhos, e concordamos que sonhar é tudo!
SONHAR É TUDO
É tão avassalador e desconcertante ver como o nosso pais é tao fora daquilo que achamos que ele é quando vivemos na cidade grande e atenção amo as cidades grandes com o ❤️ todo mas o choque é tao grande! Queria uma descentralização verdadeira. Adoro as pessoas, amo as pessoas chamem-lhe povo não faz mal eu sou do povo que chora, que grita, que tem a franqueza em cima da mesa, que diz palavrões sem segundas leituras, que anda a penar diariamente e não vive de aparecer nos jornais ou nas revistas que sabe como é a vida, pessoas a quem eu digo
– olha comprei um kilo de maças biológicas e paguei 3 euros !
e me respondem logo
– BAITE FUDER !
hahahaha
que vida linda de se viver este labirinto de rios de vidas <3
Gisela João

DEIXE UMA RESPOSTA