E depois disto tudo, queremos sempre mais.

2

Quero abduzir-te para os sítios onde guardo tudo aquilo que não partilho. Ser sombra de sol no terraço das minhas expectativas. Cansar o tempo e tratá-lo por tu. Tenho medo de me perder na forma como raciono a entrega e tenho medo de querer o que num frasco jamais se encerra. A idade não permite ir para fora de pé e lá vamos nós sucedaneamente como se a adolescência valesse sempre a pena ser recordada. Vamos com força e vamos com medo, segredamo-nos "tem calma, que o amor é deserto!", damos as mãos à inconsequência e saltamos lá para dentro sem sequer tirar os sapatos. Até a solidão tem mais graça quando somos bons conversadores com a alma, porque disto tudo está o mundo cheio e a saturação não combina com o meu tom de pele. Fumamos o dinheiro, bebemos o instinto, temperamos a carne com angústia e esquartejamos o destino. Há sede e há magoa, há estrada e há mar. Pode ser que tenhamos vindo ao engano, pode ser que tenhamos vindo para ficar. Pode ser que a distância moa mas não mate, pode ser que te rapte e te ensine a fazer xeque-mate. Soubesse eu que o medo te poderia levar e não teria sequer deixado a porta entreaberta. Agora traumatizo a esperança e digo-lhe saber o que quero, fosse ela nesta dança de querer um amor sincero. Não estou sequer para saber quem sou nem tão pouco porque aqui vim. Há que aceitar a ausência de resposta como uma protecção ao que em nós palpita. Como uma capa que nos impede de querer demais, não vá a sina ser incerta e dizer-nos que já somos grandinhos para não cair no mesmo buraco outra vez.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSummertime fairytale
Próximo artigoThe idea of it

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostei. Descansa pois bens precisas. Revejo-me nas tuas palavras. Tambem sou sincera e o o meu deserto todos os dias rego com as tuas musicas e palavras. Ja reconstrui muitas vezes, mas agora quero estabilidade e comecar a fechar portas, quero viver o amor e construir meus sonhos. Quero calmamente conversar e meu futuro delinear um dia de cada vez. Serei mais feliz se o amor me deixar entrar e comigo fechar essa porta, pois ninguem mais tem haver com a nossa vida privada, ate desligo o facebook e comeco com ele a viajar. Beijinho do coração.

    Adorei a foto estas lindo. Beijinho grande doce a saber a mar

    Cristina Vieira

  2. Ás vezes temos de ir para fora de pé, afogar no mar os medos e depois emergir num amor maior, faz parte da vida os recomeços e com a idade são melhores e são mais gratificantes e mais nos enchem a alma. Só me falta fazer xeque mate no amor, esse ainda não sei fazer, mas já encontrei a alma gémea que gostaria de fazer. O resto sei como fazer em relação aos sonhos, que seriam mais fáceis de alcançar e mais gratificante se houvesse partilha com esse alguém. Sou feliz mas sei que serei mais feliz ainda quando estiver ao lado dessa pessoa e partilhar essa estrada que ladeio com árvores, com raízes com teu nome e que vão até ao interior desta terra por mim regada sempre com o mesmo amor.

    Beijinho grande
    da Cristina Vieira
    para o Zé Bicho

DEIXE UMA RESPOSTA