Berlin – Day III

0

Acordámos novamente pela manhã, sabendo que iríamos rumar a um novo destino da Alemanha. Logo à noite deveremos estar em Munich, embora não tenha sucedido bem desta forma, pelo que podem perceber no post One night in Prague. 
Despedimo-nos da nossa casa e seguimos caminho, que o tempo urge e a ânsia é de rentabilizar cada momento. Esta era a porta da casa que nos foi casa durante dois dias. Obrigado a quem tão bem nos hospedou e acolheu. 


Antes de seguirmos a nossa aventura por terras estrangeiras, decidimos aproveitar o ultimo dia em Berlin para tomar um delicioso Brunch numa pastelaria Turca que nos deixou de queixo no chão. 17,90€ por três pessoas que se alambazaram à grande e à francesa. 

O frio é avassalador, no entanto os cenários gélidos são enternecedores e poéticos. 


A quantidade de pássaros no céu era sugestiva e foi fácil parar no meio da estrada e ficar a pensar nas diferenças naturais a que a geografia nos entrega. Indago-me sobre o sentido das migrações e de todas as coisas. Gosto do processo de questionamemto a que a mente nos condena. Faz-nos criar novas perspectivas e ocupar o cognitivo. 


Daí fomos visitar o muro de Berlin, cujas paredes se encontram cheias de arte de rua e mensagens subliminares. 





Descobri também uma situação que devo partilhar com todos os meus conterrâneos. Na rua encontram-se diversos carros prontos a serem conduzidos mediante um pagamento. Perfeito para quem tem carta e não tem carro e para todos os que pretendem dispender dinheiro apenas com o tempo em que da viatura necessitam. Uma espécie de self-service motor. 


Foram dois dias bem passados, com tanto que fica por visitar e contar. 

DEIXE UMA RESPOSTA