500 dias de Verão

0
Antes de assumir a responsabilidade de relançar a saga de um dos Super-Heróis mais estimados da Marvel – com o The Amazing Spider Man (2012) e The Amazing Spider Man 2 (2014)  – Marc Webb assinou uma daquelas obras que costumo apelidar como sendo “um docinho”.
A premissa é antiga e já foi filmada enésimas – This is a story of boy meets girl – como o omnisciente narrador nos revela no prelúdio e, por forma a não criarmos qualquer tipo de ilusões, também nos deixa o seguinte alerta: you should know up front, this is not a love story.
(500) Days of Summer (2009) conta-nos a história de Tom (Joseph Gordon-Levitt) que se apaixona pela encantadora Summer (Zooey Deschanel) a nova secretária do escritório que, como ele, adora os The Smiths! Mas também assume veementemente ser uma rapariga que não acredita no amor…
No decorrer do filme vamo-nos deparando com duas visões antagónicas. A de quem deixa e a de quem é deixado. A da realidade e a da expectativa. No fundo, levam-nos a presenciar a desconstrução de uma relação e como, neste caso do ponto de vista masculino, se consegue superar a dor e a desilusão do fim de uma relação que acreditamos ser a “tal”, a “especial”.
Webb retira toda e qualquer linearidade na apresentação desta trama. A forma que encontra para nos contar esta velha história de encontros e desencontros é absolutamente inventiva, assente estruturalmente em frenéticas prolepses e analepses.
Um filme formalmente original, acompanhado por uma banda sonora de muita qualidade que conta com, para além dos já referidos The Smiths, nomes como Regina Spektor, Carla Bruni, Black Lips e a própria Zooey Deschanel dá voz a um dos temas.
Para quem gosta de histórias de Amor e não tem medo de assumir o seu lado mais romântico, mas essencialmente para quem acredita que todos nós temos uma “Summer” na vida, este 500 dias de Verão é obrigatório.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorClub Monaco
Próximo artigoLook Book – Femme –

DEIXE UMA RESPOSTA